Nelson Sargento: 94 anos de vitalidade!

Por Herivelto Oliveira

Nem a idade o afasta dos palcos. O sambista carioca encara a rotina desgastante de hotéis e voos, escreve e ainda, tem tempo para manter um canal no Youtube. Ao lado do rapper paulista Criolo está rodando o Brasil como uma série de shows.

O Brasil tem quase 600 mil pessoas com mais de 90 anos. Pode parecer muita gente, mas é menos de 0,3 % da população. Viver tanto assim é uma realidade reservada para poucos, e muitos que chegam lá tem problemas de mobilidade, saúde mental comprometida, visão embaçada.

O Brasil de Cor conversou com um desses brasileiros que nasceu na década de 1920. É o sambista carioca Nelson Sargento, que aos 94 anos de idade não abandona o palco, encara a rotina desgastante de hotéis e voos, escreve e ainda, tem tempo para manter um canal no Youtube.

Para compreender a importância de Nelson Sargento, basta dizer que ele é um dos baluartes da Mangueira, escola de samba carioca, que é quatro anos mais nova do que ele. Além disso, quando ainda era adolescente, fez sua primeira parceria com o Mestre Cartola.

Quando faz um balanço de sua longa vida, Nelson Sargento tem muitos motivos pra comemorar, entre eles, ter sido o único sambista a ganhar o Kikito, maior prêmio do cinema brasileiro. Este ano, foi convidado pelo rapper paulista e também sambista Criolo para uma série de shows pelo Brasil. Montaram o repertório e estão na estrada. Na passagem por Curitiba, foi gravada a entrevista abaixo:

Jornalista há 30 anos, é formado em Comunicação Social na Universidade Federal do Paraná. Em 1986, começou a carreira em televisão, primeiro como repórter e mais tarde, editor e apresentador. Trabalhou nas Redes Globo e Record. Em 2015, montou sua própria empresa, a Sobrequasetudo Comunicação e Arte, especializada em media training. Em 2017, criou o Brasil de Cor, um canal para dar oportunidade e visibilidade a negros brasileiros

Fonte: Conexão Planeta

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Leave a Reply

Your email address will not be published.