13 regras de etiqueta do século 21 para evitar constrangimento

Ser original é maravilhoso. Ainda assim, ser educado e respeitar os limites dos outros nunca cairá de moda.

Ser original é maravilhoso. Ainda assim, ser educado, gentil e respeitar os limites dos outros nunca cairá de moda. O que muda com o tempo são nossos comportamentos e a maneira como interagimos com as pessoas.

“Gentil é aquele que passa pela vida do outro, toca-o com leveza e marca-o onde ninguém mais pode ver.” 

Abaixo, segue uma lista inspirada em um texto do Incrível. Nela, são listadas algumas “regras de etiqueta” atuais (umas mais do que as outras). É claro que não existe verdade absoluta, mas o velho e equilibrado bom senso é sempre bem-vindo!

Etiqueta = pequena ética 

1- Olhar para pessoa com quem você está conversando. Se alguém falar com você, esqueça que existe celular, por exemplo. As maiores grosserias de hoje estão relacionadas com o uso de eletrônicos. O ser humano é, e deve continuar, sendo o nosso foco principal de interação. Ainda mais porque é absolutamente impossível prestar atenção com qualidade nas duas coisas ao mesmo tempo.

2- Não marque seus amigos em fotos, independente de eles saírem bem ou mal.  Na maioria das vezes as pessoas nem gostam de marcações e as aceitam só por educação. Se a pessoa quiser ser marcada, ela lhe dirá. Tenha a autorização para fazê-lo ou conheça muito bem a pessoa para saber que isso não a incomodará.

3- Se a pessoa que está com você cumprimentar (ou for cumprimentada) por alguém, pare, olhe e cumprimente também. Afinal, aquela pessoa está na sua frente e merece respeito.

4- Quando te convidam a algum lugar, não responda com a pergunta: “Quem mais estará lá?”. Isso é de mau gosto, pois pode passar uma impressão de que a pessoa que te convidou não é motivo suficiente para você ir.

5- Se alguém estiver te visitando, desligue a TV, esqueça o celular e afaste-se do computador. Parece muito? Pois deveria ser o mínimo.

6- Se estiver na casa de alguém ou tiver visitas em sua casa, não converse ao telefone por mais de 5 minutos. Afinal, quando nos dispomos a receber alguém essa pessoa merece nossa total atenção.

7- Quando a comida estiver servida e todos estiverem à mesa, só comece a comer quando o dono da casa também estiver sentado. Isso não vale para todos os ambientes, mas certamente vale para a maioria deles.

8- Quando terminarem de comer, ofereça-se para ajudar, tire seu prato da mesa, ofereça-se para pagar ou dividir a conta. Gestos como esses, independente da aceitação do anfitrião, mostram que você tem o mínimo de consideração com o trabalho que ele teve e que ainda terá com você. Lembre-se que ninguém tem a obrigação de te servir e muito mesmo de te sustentar. Relações são mediadas por trocas e essas trocas devem transitar entre afetos, gentilezas e prestatividades de um para com o outro. Se você não pode ajudar de um jeito, ajude de outro.

9- Sempre desligue o som do celular quando estiver no teatro, cinema, biblioteca ou durante uma aula. Até alguns anos ninguém precisava disso. Confie em mim: Você vai sobreviver!

10- Não importa o que você acha, se você estiver na casa de outra pessoa, a palavra final sobre o que pode e o que não pode acontecer naquele espaço deve ser do anfitrião. Não está bom? Se for um crime, chame a polícia. Mas, se for conflito de opiniões e você considerar aquilo inaceitável, talvez esse não seja o seu lugar. Afinal, aquela casa não é sua.

11- Cumprimente o vizinho, o porteiro, a pessoa do elevador. Agradeça e sorria. Não gosta de ser educado com os outros? Ok, é seu direito. Entretanto, não se considere educado, pois você certamente é uma pessoa grosseira.

“O verdadeiro entendedor da gentileza sabe ser suave com o outro, percebe que somos interligados por algo maior que nossos próprios interesses, que as relações humanas são pétalas de uma mesma flor.”

12- Quer algo, dê exemplos. Não há nada mais legítimo do que se mostrar digno de respeito.

13- Adeque-se. Se estiver em uma casa simples não é falta de etiqueta comer com uma colher. Se as pessoas não tiveram as mesmas chances de estudo ou educação que você, perceba que o inadequado naquele espaço pode ser você mesmo.

“Ainda hoje, embora tenham se tornado espécimes raros, diz a lenda que, quando vistos, são facilmente reconhecíveis. São aqueles que nos olham verdadeiramente nos olhos, que, quando íntimos, nos dão abraços apertados, que cumprem suas promessas e que não pensam antes de se levantar e oferecer seu lugar no banco.”

Fonte: Conti Outra

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Leave a Reply

Your email address will not be published.