Eu pensava que o vento era igual a casa de Marimbondo

Por Tempty Suyá

Eu pensava que o mundo era separado, mas não é.

Eu pensava também que a chuva era uma pessoa derramando água para baixo.

E que a chuva tem dono.

Eu pensava que a Terra era uma só aldeia.

Eu pensava que a língua era uma só.

Eu pensava que o rio era um só para nós.

Eu pensava que o Sol era muitos para o mundo, mas não é.

Eu pensava que nós éramos todos iguais.

continua depois da propaganda

Eu pensava que o vento era igual a casa de marimbondo.

Eu pensava que todos os índios usavam a mesma língua,

mas tudo é diferente.

Eu pensava que a noite era só na aldeia.

Eu pensava que o céu descia no meio da mata.

continua depois da propaganda

Tempty Suyá – Professor Indígena, em Geografia Indígena, MEC/SEF/ISA, 1988.


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


E-Book A Verdade Vencerá – Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, Lula expressa sua indignação com o massacre sofrido ante a farsa da Lava Jato. Imperdível!
COMPRE AQUI

continua depois da propaganda