Por Nezahualcóyóth

 

Rompe-se, embora seja ouro,

quebra-se, embora seja jade,

solta-se, embora seja plumagem de quetzal.

Aqui, ninguém viverá para sempre.

Também os príncipes vieram morrer.

Todos teremos que ir à região do mistério.

Será que estamos na Terra em vão?

Deixemos, ao menos, o nosso cantar.

 

Nezahualcóyóth – Rei de Texcoco, no Vale do México, falecido vinte anos antes da chegada de Colombo às Américas, em 1492, segundo crônica de Eduardo Galeano, jornalista e escritor uruguaio (1940 – 2015) em “Os filhos dos dias”, Editora L&PM, 2a edição, 2012.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: