“Você sabe se preto entra no céu?”

Por:  Marcos Jorge Dias –

Encontro um ex-aluno que me pergunta: “prof vc que é interado das coisas, sabe se preto entra no céu?” Na hora me lembrei do cantor Chico César e respondi: não sei, mas o cantor Chico César diz que alma não tem cor.

E perguntei: por quê? Ele respondeu: “um bacana foi lavar o carro onde que eu trabalho e me disse que era pra eu lavar direito se não quando o candidato dele for presidente ele me manda pro inferno.

Eu trabalho, ajudo minha mãe, não sou de facção nenhuma, nem fumo merla, as vezes vou no culto com minha vó e o cara dizendo que vai me mandar pro inferno! Será que é porque eu sou preto?”

As lágrimas vieram, mas virei o rosto e disse para ele: ah! Vota no Haddad, faz faculdade de direito e quem sabe vc será o advogado que vai tirar esse bundão da cadeia. É mesmo, disse ele. E foi embora sorrindo.

ANOTE AÍ:

Encontrei, e me emocionei, com este texto curto, doído e necessário na página do professor, poeta e escritor acreano Marcos Dias no Facebook.  Nesses tempos tão difíceis de intolerância e preconceito, oxalá pequenos depoimentos como este do Marcos possam nos ajudar a refletir sobre o rumo para onde essa direita fascista quer levar nosso país.

Um exemplo dessa insanidade é o assassinato do mestre da capoeira Romualdo Rosário da Costa (29 de outubro de 1954 – 8 de outubro de 2018) , o  Moa do Katendê, tirado da roda por um golpe fatal de um eleitor do coiso, apenas por declarar voto em Fernando Haddad.

O compositor, dançarino, capoeirista, ogã-percussionista, artesão e educador na propagação da cultura afro-brasileira. pagou com o vida a “ousadia” de se expressar livremente  nesse momento em vemos, estupefatos, o sonho da paz ceder lugar à apologia das armas.

Zezé Weiss

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader