“Antigamente, a gente andava com a lua e com as estrelas”

Por: Ikumã Metyktire

Antigamente, meu povo não conhecia espingarda e nem faca.

A gente andava no mato, não tinha carro, casa e nem médico.

O remédio era extraído da mata.

Antigamente não tinha lanterna, a gente usava fogo.

Quando era muito antigamente, a gente andava com a lua e com as estrelas

Depois caiu a chuva, e nós fomos pegar o fogo.

Depois fomos cortar folha de palha para fazer casa.

Quando meu povo andava, levava fogo para fazer comida no mato,

milho, para socar no pilão.

Depois as mulheres iam no rio pegar água com folha de bananeira,

porque antigamente não tinha paneiro, bacia e nem colher.

A gente fazia colher de pau.

Antigamente, meu povo não usava havaiana, bota e nem calça.

A pessoa que a gente chama hoje de cacique, chamava “Kremoro”,

ele era muito bom para o pessoal.

E todos nós já morávamos aqui no Xingu.

Para celebrar o Abril Indígena, compartilhamos esse belíssimo texto do Ikumã Metyktire,  publicado em “Geografia Indígena”, MEC/SEF-ISA, 1988.

Foto: Instituto Socioambiental

ANOTE:  Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta de entidades e movimentos sociais Brasil afora. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Visite nossa Loja Solidária: https://www.xapuri.info/loja-solidaria. Em Brasília, encomendas com Janaina: 61 9 9611 6826.

Camiseta Krenak: https://www.xapuri.info/produto/camiseta-krenak/

 

 

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: