Há motivo para pânico?

O mais completo levantamento divulgado até agora sobre o novo coronavírus foi feito pelo Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças indica que a taxa de mortalidade da doença é de menos de 1% para pessoas com até 49 anos e de 14,8% para maiores de 80 anos. Entre os mais de 44 mil casos analisados, não foi registrada nenhuma morte de criança com até 9 anos…

Estudo aponta que, em 81% dos casos, coronavírus se manifesta de forma leve

Do huffpostbrasil

Desde a tarde de ontem não se fala em outra coisa a não ser nos efeitos da rápida disseminação do coronavírus. O tema passo a chamar ainda mais atenção depois que a OMS (Organização Mundial de Saúde) mudou o status da infecção de epidemia para pandemia.

Em resumo, isso significa que a organização reconhece que os esforços para o controle da propagação do vírus não obtiveram efeitos. Então, o foco muda para adoção de medidas que evitem mais mortes.

Logo em seguida, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que participava de uma audiência na Câmara dos Deputados, tentou tranquilizar a população. Disse que não era hora de suspender aulas e que o foco é proteger os idosos.

Faz sentido, o mais completo levantamento divulgado até agora sobre o novo coronavírus foi feito pelo Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças indica que a taxa de mortalidade da doença é de menos de 1% para pessoas com até 49 anos e de 14,8% para maiores de 80 anos. Entre os mais de 44 mil casos analisados, não foi registrada nenhuma morte de criança com até 9 anos.

Além disso, o estudo aponta que 80,9% das infecções foram classificadas como leves, 13,8% como severas e apenas 4,7% como graves.

As notícias do resto do dia, porém, são alarmantes. O presidente Donald Trump suspendeu viagens da Europa para os EUA, com objetivo de conter a disseminação do vírus. E o Distrito Federal cancelou aulas, shows, eventos e manifestações populares.

 

CLIQUE NO ANÚNCIO PARA AJUDAR NOSSO PROJETO:
[instagram-feed] [instagram-feed]