Palavras Yanomami sobre o tempo antes dos brancos

No começo, quando Omama criou os Yanomami, eles não ficavam muito doentes. Todos tinham boa saúde.

As pessoas só morriam cegas, as pessoas morriam secas.  Só as crianças desmamadas antes do tempo morriam.

Os espíritos maléficos da floresta comiam algumas pessoas. Os feiticeiros inimigos matavam algumas outras.

Os nossos antepassados faziam guerra com flechas, mas não se acabavam. As pessoas ficavam felizes de não morrer muito. 

Nesse tempo existiam muitos xamãs. Embora as pessoas ficassem doentes, os xamãs as protegiam e elas ficavam boas. Depois que os xamãs faziam sua cura, por sua vez as mulheres davam banho nas pessoas com plantas medicinais. 

OS ANTEPASSADOS QUE MORRERAM DAS EPIDEMIAS DOS BRANCOS

Os nossos antepassados moram em Xiomaa. A sua maloca ficava no meio curso do rio Xopat’au.

Neste lugar chegou um estrangeiro que os contaminou com uma epidemia. Ele havia pedido esta epidemia para os brancos e então veio com ela até (nossos antepassados). Esse estrangeiro transmitiu o sarampo (para eles), depois de ter pedido (em vão) uma mullher. 

Depois que a pele dele descamou, depois que eles pararam de urinar, todos morreram. A maloca ficou totalmente vazia, não sobrou ninguém. A floresta envelheceu sozinha. Os ossos das pessoas se perderam (sem ritual funerário).

continua depois da propaganda

A partir daí a gente passou a morrer sem controle.

Depois que os xamãs identificaram a doença, as pessoas passaram a entender (as epidemias).

ESSE MAL COM O QUAL NOSSOS ANTEPASSADOS FORAM CONTAMINADOS AINDA EXISTE. NÓS CONTINUAMOS A MORRER DAS EPIDEMIAS DOS BRANCOS ATÉ HOJE

Foi em Mrakpii que os nossos antepassados voltaram pela primeira vez com tosse. 

Eles eram desprovidos de bens, por isso iam visitar os Watataispé para conseguir ferramentas metálicas e, assim, levaram a doença (para suas malocas). 

continua depois da propaganda

Adquiriram roupas e, com elas, a tosse. 

O pensamento dos nossos antepassados ficou perdido com (esta) doença epidêmica.

Fonte: Palavras escritas para nos curar – 2ª edição – Escola dos Watokiri theri pe – MEC/SEF/CCPY – 1998.


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


E-Book A Verdade Vencerá – Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, Lula expressa sua indignação com o massacre sofrido ante a farsa da Lava Jato. Imperdível!
COMPRE AQUI

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!
continua depois da propaganda