fbpx

Sabão de Tingui, Sabonete Kalunga – O primeiro presente que me lembro de ter ganhado foi uma bola de sabão de tingui, bem redonda, bem grandona, de minha avó preta, Maria Feliciana de Jesus, no meu aniversário de 9 anos.

Por  Zezé Weiss

Naquele tempo, na roça onde a gente morava, criança não sabia nem quando fazia aniversário, muito menos que tinha direito a presente. Mas como eu estava sarando de um tétano, naquele ano minha vó Maria fez questão da gentileza, que acabou ficando na lembrança do meu passado.

De uns anos pra cá, nessas minhas andanças pela Chapada dos Veadeiros, conheci dona Flor, uma fabulosa raizeira de oitenta e poucos anos que, além dos próprios filhos, trouxe ao mundo mais de 300 crianças da região onde mora, o povoado do Moinho, 12 km distante da sede do município de Alto Paraíso de Goiás.

Por dona Flor soube que o sabão de tingui que ela vende em sua própria “farmácia popular” faz parte da cultura centenária do povo Kalunga e que é rico em propriedades medicinais. Serve, no dizer de dona Flor, para dar brilho e evitar a queda dos cabelos; serve também para curar micoses, coceiras e outras irritações da pele.

Por essa razão, já faz um bom tempo que não gero lixo com embalagem de xampu. Os meus cabelos eu lavo com o sabonete de tingui da dona Flor, que compro em pequenos pedaços quando passo pela Chapada dos Veadeiros. Os meus cabelos melhoram, a minha pele também melhora, e o planeta agradece.

Gostou da Matéria?  Você vai gostar também de nossas camisetas! Visite nossa Loja Solidária 

Foto: Zezé Weiss

 

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

loja Xapuri camisetas

Réquiem para o Cerrado – O Simbólico e o Real na Terra das Plantas Tortas

Uma linda e singela história do Cerrado. Em comovente narrativa, o professor Altair Sales nos leva à vida simples e feliz  no “jardim das plantas tortas” de um pacato  povoado  cerratense, interrompida pela devastação do Cerrado nesses tempos cruéis que nos toca viver nos dias de hoje. 
COMPRE AQUI

Réquiem para o Cerrado

continua depois da propaganda