Raial: Como é que você pode ver tanto, sem enxergar nada?

Raial: Como é que você pode ver tanto, sem enxergar nada? – Há alguns anos atrás, li um conto de Marina Colassanti intitulado “O homem atento”. Nunca estive a salvo dos contos dessa autora, visto que quase tudo o que ela escreveu me causa algum tipo de sentimento diverso: choro copioso, trauma de trauma irrecuperável, …

Raial: Como é que você pode ver tanto, sem enxergar nada? Leia mais »