Poesia Pantaneira

Manoel de Barros: O Apanhador de Desperdícios

Manoel de Barros: O Apanhador de Desperdícios Um dos mais belos poemas do escritor pantaneiro Manoel de Barros, O Apanhador de Desperdícios é um hino às coisas simples do bem-viver no mundo da invencionática. O Apanhador de Desperdícios Uso a palavra para compor meus silêncios. Não gosto das palavras fatigadas de informar. Dou mais respeito às que …

Manoel de Barros: O Apanhador de Desperdícios Leia mais »

Manoel de Barros: A poesia sem limites

Manoel de Barros: A poesia sem limites Por Jaime Sautchuk As tardes morenas de Mato grosso, decantadas pelo mineiro Goiá, nunca foram as mesmas nos versos de Manoel de Barros. Pantaneiro por escolha, o poeta nos deixou há menos de dois anos, que parecem séculos e ao mesmo tempo se diluem nas águas como se …

Manoel de Barros: A poesia sem limites Leia mais »

Manoel de Barros

Manoel de Barros: O Apanhador de Desperdícios Um dos mais belos poemas do escritor pantaneiro Manoel de Barros, O Apanhador de Desperdícios é um hino às coisas simples do bem-viver no mundo da invencionática. O Apanhador de Desperdícios Uso a palavra para compor meus silêncios. Não gosto das palavras fatigadas de informar. Dou mais respeito às que …

Manoel de Barros Leia mais »

COM SEU APOIO, NÓS FAZEMOS A XAPURI ACONTECER. DOE AGORA. QUALQUER VALOR, VIA PIX.
IMG_8019
ABRA O APLICATIVO DO SEU BANCO, APONTE PARA O QR CODE E, PRONTO, É SÓ DOAR. GRATIDÃO!