Por Clarice Lispector 

Também gosto de astrologia, cartomancia, ciências ocultas. Mas ainda não vi nada disso mudar meu futuro. Parece que só a gente mesmo é que pode fazer o dia de amanhã.

Mas antes a pergunta que se impõe é esta: que é mesmo que você quer? Saber a resposta é indispensável.

Talvez você descubra que há duas ou três coisas que você põe acima de tudo no mundo. Saber disso é um passo importante que você terá dado. E o que precisaria você fazer para conseguir o quer? Algum sacrifício, isso é quase certo.

E é quase certo que, se você quer mesmo o quer, o sacrifício vale a pena. Tudo isso tem que se passar entre você – e você mesma. A cartomante não ajuda.

Mas se você pegou o hábito de pessimismo, é ruim. Atrapalha muito, atrapalha de fato. O dia de amanhã fica logo com ar de chuva que vem. E seu raciocínio de pessimista fica mais ou menos assim: se não houve nuvem de chuva no céu, você aí mesmo é que se preocupa – pois que coisa estranha é essa, amanhã vai chover e hoje nem tem  uma nuvem no céu? Mau sinal, mau sinal.

Estou brincando, é claro, mas o que quero dizer é que o pessimista está sempre arranjando um jeito de acomodar as coisas ao seu pessimismo.

O ideal é ser como uma senhora que conheço. Ela me disse – e não me disse apenas por dizer, pensava mesmo assim, sentia mesmo assim – ela me disse: quem já sofreu realmente não sofre mais por bobagens.

Bem sei que certas dores ficam doendo, a pessoa se torna toda “nevrálgica”, e o que nem devia incomodar passa a perturbar. Mas é aí que entra uma conversa entre você – e você mesma. Ou entre você e uma pessoa que entenda das coisas do mundo. A conversa terá como finalidade descobrir o que é que ainda está doendo. Conversa para pôr os pontos nos iii, às vezes não sabe que ponto colocar em que i.

Mas também nisso a cartomancia não resolve. É pena, você mesma terá que tomar conta do assunto. Com minha ajuda, se quiser.

Fonte: Clarice Lispector, em Correio Feminino. Organização Maria Aparecida Nunes. Editora Rocco. 2006.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9961 1193

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: