Procuradora da Lava Jato pede desculpas a Lula por desrespeito a mortes de Marisa e Arthur

Da Redação RBA

Integrante da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, a procuradora da República Jerusa B. Viecili publicou na noite desta terça-feira (27) em seu perfil no Twitter um pedido de desculpas ao ex-presidente Lula. A matéria mais recente da série de reportagens Vaza Jato revelou conversas em grupos de Telegram que mostram que os procuradores da operação ironizaram a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia e se opuseram à saída temporária de Lula da prisão quando da morte de seu irmão, Vavá, no início de 2019.

Quando um dos procuradores postou em um grupo a notícia da morte de Marisa Letícia, de 3 de fevereiro de 2017, Jerusa respondeu: “Querem que eu fique pro enterro?”, seguido de um emoji.

Quando da morte de Vavá, em 29 de janeiro, os procuradores debateram a possibilidade de Lula sair temporariamente da prisão e chegaram a um consenso de que ele não deveria ser liberado. Um deles, o procurador Januario Paludo, chega a dizer, referindo-se a Lula, “o safado só queria passear”. Na ocasião, Jerusa disse: “Vamos apanhar muito por causa disso”.

No entanto, em 1º de março, quando da morte de Arthur, neto de Lula, Jerusa postou a notícia em um dos grupos e disse: “Preparem para nova novela ida ao velório”.

Nesta terça, Jerusa admitiu que estava errada e pediu desculpas. “Errei. E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula”.

Errei.

E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula.

Jerusa B. Viecili@jerusabv

Cerca de uma hora depois da postagem original, Jerusa tratou de emenda a primeira postagem dizendo que reconhecer uma mensagem não autenticava as demais: “Lembrar de uma mensagem não autentica todo o conjunto. A existência de mensagens verdadeiras não afasta o fato de que as mensagens são fruto de crime e têm sido descontextualizadas ou deturpadas para fazer falsas acusações.

Na tarde desta terça, o ex-presidente Lula divulgou mensagem em que manifesta “extrema indignação” com o teor dos diálogos entre procuradores da Lava Jato. “Há muito tempo venho dizendo que fui condenado por causa do governo que fiz e não por ter cometido um crime sequer. Tenho claro que Moro, Deltan e os procuradores agiram com objetivo político, pois me condenaram sem culpa e sem prova, sabendo que eu era inocente. Mas não imaginava que o ódio que nutriam contra mim chegasse a esse ponto“, diz a mensagem do ex-presidente.

Fonte: Reprodução
Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: