“Continuam pistoleiros, até a última bala”

Por Malu Aires – Via Facebook de Teresinha Pinto

Todo o timing é coordenado.

Dallagnol enfrentando o Supremo, Janot ameaçando o Supremo, a ANPR apoiando todo o balacobaco, a Globo chamando Barroso pra falar pomposo (Fachin e Fux estão queimados pra opinião pública).

Só não contavam que Gilmar Mendes daria uma voadora daquela, de pegar Janot de pistolinha na mão, numa batida da PF, em questão de horas… Praticamente, Gilmar pegou Janot de cueca arriada e riu.

Todo o timing da semana mais violenta contra o Supremo, preparado por Dallagnol, foi por água abaixo.

Tirou toda sua cavalaria de cima dos ministros e começou a se defender de ataques que chegavam, por toda a sexta-feira, de vazamentos do Intercept e do resultado negativo da fala de Janot.

A VemPraRua do Bolsonaro, saiu em defesa de Janot, como defenderia todo o pistoleiro assassino.

Só piorou o descarado conluio criminoso.

Moro finge que não é com ele.

Gilmar tem apoio na Constituição para enquadrar Janot, inclusive, na Lei de Segurança Nacional (que Alexandre aplicou pra batida).

Quem passou junho, julho, agosto, setembro, dormindo com calmantes, pra não sonhar com Glenn Greenwald, o pesadelo da Lava Jato nas madrugadas, tá com medo de dormir e acordar com pontapé da PF de Gilmar na porta.

OAB pede detector de metais nos tribunais, depois dessa “janota”.
Bretas, num Rock’n’Rio de “Bolsonaro VTNC”, disse que achou que fosse fake news, todos os mais importantes acontecimentos do dia, na sexta-feira mais agitada dos últimos 20 anos (ou mais).

Foi difícil processar os dias 26 e 27 de setembro.

No desespero da busca e apreensão surpresa, lançam pedido pra Fachin soltar Lula.

Dallagnol e sua turma continuam apontando arma pra cara da justiça.

“Assine, Lula! Diga na nossa cara, minha, da Laura, do Roberto, que você aceita o processo e o cumprimento da pena em semi-aberto. Vamos esfregar o acordo na cara do STF, pra mostrar que você assumiu a culpa, não tem conluio coisa nenhuma e Gilmar passou dos limites”.

Continuam pistoleiros, até a última bala.

Muito cuidado com essa gente, Gilmar Mendes.

Nessa semana que pareceu um ano, a gente fez um balanço dos nossos valores.

Mediu o peso das palavras.

A consequências dos nossos atos.

Ensinou o que é certo e errado, constitucionalmente, na marra, pras bochechas rosadas que não gostam de estudo e desprezam a justiça.

Mostrou que, se um ex-procurador Geral lavajatiano pode ser preso, qualquer um pode.

Nos capítulos seguintes, o bang-bang continua, até o último tiro de Dallagnol.

Janot foi, imediatamente, desarmado.

Tiroteio do Congresso dos EUA, pedindo explicação do papel do DoJ (Dep. de Justiça Norte-Americano), na presepada da Lava Jato. Quer saber que tipo de informação entre os dois países foi feita que não passou pelos canais oficiais democráticos. Quer saber se os procurados norte-americanos sabiam ou participavam do conjunto de condutas anti-éticas e antidemocráticas, vazadas no Intercept. Que documentos foram traficados dos EUA, pra Curitiba.

Artilharia pra se defender de tanta acusação, Dallagnol, Laura, Roberto, não têm.

O cerco se fecha e a república dos antirrepublicanos guardará a última bala, como um nazista.

Muito cuidado com essa gente, Brasil.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: