Cientistas Comprovam Que Os Cães Entendem Cada Palavra Que Dizemos

Por Portal Raízes Com as contribuições de  Juci Polli

Pesquisadores da Universidade Emory, nos Estados Unidos, analisaram o comportamento de cães enquanto estão nos ouvindo. A pesquisa foi divulgada pela revista Science e revela que o cão não só entende o som, como compreende as palavras direcionadas a ele.

Os animais foram expostos à múltiplas combinações de palavras e entonação e receberam elogios com entonação neutra e palavras neutras com entonação de elogio, por exemplo. Quando as palavras de elogio vêm com a entonação apropriada, a região da recompensa do cérebro é ativada.

O estudo sugere que em um ambiente rico em conversas, como o caso de um cachorro que vive com uma família de seres humanos, as representações do significado das palavras podem surgir no cérebro. Os cachorros, da mesma forma que as pessoas, usam o lado esquerdo para interpretar as palavras, e uma parte do lado direito para identificar a entonação do que é dito.

Assim, o cérebro das pessoas não só analisa de maneira separada o que se diz e a forma, como integra essas duas informações para chegar a um significado unificado. Os cachorros também podem fazer os mesmo e “para isso empregam mecanismo cerebrais muito parecidos”.

Ao todo, 13 cachorros de raças diferentes, entre elas border collie, labrador, pastor alemão poodle e vira-latas, participaram do estudo. Eles foram colocados em um aparelho de ressonância magnética funcional (fMRI) para realizar análises cerebrais de maneira não invasiva e sem dor, que serviram para medir a atividade cerebral dos animais enquanto eles escutavam a voz de seus donos.  Os pesquisadores investigaram como os cérebros caninos processam o que dizemos e perceberam que os cachorros reconhecem palavras distintas independentemente da entonação. Funciona como no nosso cérebro: o hemisfério cerebral esquerdo processa palavras e o direito processa entonação.

Os cães, segundo Anna Gábor, uma das autoras do estudo, ouviram elogios que eram pronunciadas com entonação neutra e na forma de afago, além de outras palavras que não tinham significado algum para os animais, mas ditas com as mesmas entonações. Além disso, o centro de recompensa dos animais estudados só foi ativado no momento em que eles escutavam uma palavra de elogio pronunciada com uma entonação de carinho.

Este estudo representa o primeiro passo para entender como os cachorros interpretam a fala humana e seus resultados podem ajudar a tornar a comunicação e cooperação entre ambos mais eficientes, segundo os pesquisadores.

E agora, que tal adotar um cachorro? Há muitos que foram abandonados à própria sorte, acredita?

Fontes: eScienceNewsEmoryRevista ScienceCo-autores do estudo Frontiers in Neuroscience incluem Peter Cook (um neurocientista do New College of Florida), Mark Spivak (proprietário do Comprehensive Pet Therapy) e Raveena Chhibber (especialista em informações do Departamento de Psicologia da Emory). Co-autores do artigo Science Reports também incluem Spivak e Chhibber, juntamente com Kate Athanassiades (da Emory’s School of Nursing).

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: